Sorrindo, ofereceu-lhe seu carrinho. Era sua maior prova de amor por ela desde o jardim de infância.

2 comentários:

Tiago Moralles disse...

Amores reclusos.

mural do ajosan disse...

ótimo nanoconto.

Postar um comentário