Apertou o interruptor: as luzes se acenderam. Abraços, lágrimas. O progresso enfim chegou ao sertão.

3 comentários:

Valter disse...

Legal. Continuo gostando muito desse blog, dessas estórias. Você continua muito bom. parabéns.

Anônimo disse...

Luz Para Todos... Viva o Painho.

mural do ajosan disse...

Ah, nada como ter energia em casa! só damos valor a ela quando dá um curto na rede de energia elétrica.

Postar um comentário