Tristinho. Na mão, a sorte no biscoito chinês: "Felicidade logo". Há dez anos guardava aquele papel.


3 comentários:

Elisandra disse...

Nossa a felicidade passou por esse e ele nem viu....rsrs....adorei o nano....\o/....beijokas elis

http://amagiareal.blogspot.com/

mural do ajosan disse...

Concordo plenamente com a Elisandra. Valeu, amigo!

Ben Oliveira disse...

Nano conto bem legal!

Postar um comentário