“Quer se sentar?”. Ela agradeceu o cavalheirismo e aceitou. Esqueceu-se até de seu feminismo rígido.

1 comentários:

@roquelaure_ disse...

Um fragmento de amor, sim. E educação.

Postar um comentário