Desceu do trem. Olhou o povo agitado da cidade. Roupas velhas, chapéu e, na mala, sonho e esperança.

2 comentários:

mural do ajosan disse...

Muito boa sua homenagem, amigo Edson; essa cidade merece; grande abraço.

Sheylla ♥ disse...

A esperança é a ultima que morre. Ruim é qnd ela mata a gnt... ^^

Postar um comentário